arte · dica · música · Uncategorized

Dica musical: “Untitled Unmastered” de Kendrick Lamar (2016)

1035x1035-kendrick-lamar-untitled-unmastered-surprise-new-album-compressed1-compressed

Assim como bem disse Will Hermes para a Rolling Stones, “Untitled Unmastered” soa como a volta da vitória de Kendrick Lamar após o triunfo de “To Pimp a Butterfly”.

Este CD apresenta 8 canções não finalizadas de Kendrick, demos de antes de “To Pimp a Butterfly”, canções que ele não achou que fossem boas o bastante para a sua obra-prima, mas que ele acabou se apaixonando mais e mais conforme o tempo passava, ou mais ou menos isso que ele disse numa entrevista.

E de fato, você encontra traços dessas 8 canções em suas apresentações ao vivo, em especial “Untitled 1″ e Untitled 2” que foram apresentadas em programas de TV. Escrevo traços por que não foram apresentadas as músicas desse CD em sua totalidade, elas foram refinadas, editadas, tiveram algumas partes cortadas e misturadas entre si, o que acaba datando um pouco esse trabalho. Se aqui nós tínhamos um Kendrick confuso, quase se achando culpado de alguns problemas que ele enfrentou, em suas mais recentes apresentações, ele aparece mais decisivo e realista em relação ao que fez, faz e irá fazer.

No entanto, ainda restam algumas questões em aberto, até por que nem todas as músicas podem ser consideradas demos com toda certeza. A maioria das canções nesse álbum apresentam datas ao lado dos nomes, outras não, o que deixa em aberto a época em que elas foram feitas, se antes ou depois do álbum ou se foram editadas depois do lançamento de “To Pimp a Butterfly” e assim alteradas.

Enfim, “Untitled Unmastered” é um álbum misterioso, reforçando a imagem legendária que Kendrick acabou criando em torno de si ao longo desse último ano, apresenta as dúvidas, os medos e as crenças de um artista que não quer se apresentar como maior que ninguém, mas explora as mesmas dúvidas e tensões que todos passamos de forma poética e nunca antes ouvida, ao menos no mundo do rap/hip hop. Os instrumentais são incríveis, apesar de alguns serem repetidos (afinal são demos de seu último álbum), no entanto, os inéditos levantam os pelos de seus braços facilmente.

Vale a pena escutar e depois assistir as apresentações de “Untitled 1” e “Untitled 2”, conhecendo a evolução em tempo real de um excelente artista no pico da criatividade.

3 pontos e meio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s