arte · dica · filme

Dica cinematográfica: “O samurai” (1967)

f_11084525_1

Nenhum filme que cite o Bushido pode ter um final feliz.

“O Samurai” conta a história de um matador chamado Jef Costello, um perfeccionista por natureza e, que por esse motivo, nunca foi pego. No entanto, após finalizar mais um serviço, é surpreendido por uma testemunha e, aos poucos, ele vai sendo pressionado, tanto pela polícia, quanto pelos seus contratantes e até as pessoas em que ele confiava.

Esse filme foi feito pro Jean-Pierre Melville, um gênio do cinema, que ajudaria a dar vida à Nouvelle Vague, servindo de inspiração para Godard criar “O Acossado” e “O pequeno soldado”. Este filme é fortemente influenciado pelo cinema noir, contando com um perfeccionismo cinematográfico raramente visto antes dele.

A história se desenrola como um pergaminho, novas possibilidades são abertas, enquanto outras se fecham, mas, logo no começo (se você já assistiu Cowboy Bebop e outras obras orientais) você já sabe como será o final. De fato, é um filme com amplas inspirações da terra do sol nascente, seja na narrativa, rápida e em constante evolução, seja nos elementos visuais (Akira Kurosawa já havia lançado Nora Inu à época de lançamento desse filme).

Para mim, como fã confesso de filmes noir, nouvelle vague e cinema oriental, esse filme chegou até mim como um soco na cara (como eu não conhecia Jean-Pierre Melville), dizendo que eu sou um idiota e estou na ponta do iceberg ainda. De qualquer forma, esperem mais filmes desse gênio.

4 pontos e meio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s