arte · dica · livro

Dica literária: “Uma História Meio Que Engraçada” de Ned Vizzini

UMA_HISTORIA_MEIO_QUE_ENGRACAD_1437410937516946SK1437410937B

Um dos meus filmes favoritos (“Se enlouquecer, não se apaixone”) foi baseado nesse livro. Finalmente, ele chegou ao Brasil, para a nossa alegria.

“Uma História Meio Que Engraçada” relata os dias em que Craig Gilner, um garoto de classe média do Brooklyn, ficou internado na ala psiquiátrica de um hospital, por que queria se matar. E os motivos que o levaram até lá. É uma história simples, meio que engraçada, sobre depressão e o que fazer para lidar com ela, mas não chega a ser um livro de auto-ajuda.

O livro foi escrito entre 2004 e 2005, alguns dias após o autor, Ned Vizzini, sair da ala psiquiátrica de um hospital e todo o livro é narrado em primeira pessoa, no tempo presente (exceto os capítulos em que Craig relata os motivos que o levaram a ter depressão), então o livro adquire um certo caráter documental e fica difícil separar a ficção da realidade. Provavelmente, o autor passou por todas aquelas situações mesmo.

O título do filme, em português, é bem diferente do título do livro e aqui no Brasil, mantiveram a tradução do título o mais próxima do original possível e, após lê-lo, achei justa a diferença. Primeiro, por que o título do filme serviu apenas para ir na onda do filme “Se beber não case” (só por contar com um dos atores do filme) e, segundo, por que as duas obras são muito diferentes. O livro tem muito mais personagens, diversas situações diferentes, que só funcionam no papel mesmo, e abrange um espaço de tempo muito maior.

Embora (e aí reside a maior surpresa do livro) ele tenha um final tão eletrizante quanto o do filme, realmente te arrepiando e te colocando pra cima, dando um boost na sua auto-estima logo de cara.

O livro não chegou ao Brasil com nenhum tratamento especial, sua capa é mole as folhas são normais, iguais a muitos outros livros por aí (talvez um pouquinho mais grossas para dar volume ao livro, que é bem curtinho), então sem surpresas, tanto negativas, quanto positivas. Foi uma boa edição.

Enfim, se você está a fim de uma leitura leve e rápida, compre este livro, vale muito a pena e assista o filme, também é incrível.

3 pontos e meio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s