arte · dica · música

Dica musical: “Hyperview” do Title Fight (2015)

cover

Title Fight é uma banda de post-punk/hardcore da Pensylvania, formada em 2003 (!).

“Hyperview” é o terceiro CD deles e segue a maldião do terceiro, em que o terceiro volume de qualquer coisa sempre é ruim, nesse caso, nem tanto, até por que eu acho que é o melhor CD deles, mas é por que muda (e muito) a sonoridade deles.

Como toda banda de hardcore/post-punk formada em 2003, as canções deles são cheias de acordes graves, vocais guturais e gritos, muita pancadaria e sangue nos shows, moshs, skate e fãs que usam o tumblr todo dia. No entanto, o Title Fight sempre teve um Q de diferente em suas canções, que tinham todos esses elementos, mas ficavam com um pé no experimentalismo, seja na forma de um inicio regado a riffs melódicos de guitarra que levavam a pancadaria usual ou o final com sons de sintetizadores. Em “Floral Green”, o segundo trabalho do grupo, a canção “Head in the ceiling fan” parece ter vindo diretamente de um futuro distante do local temporal onde a banda estava naquele momento. E o futuro é “Hyperview”, um álbum que, na verdade, se encontra no meio do caminho de uma trajetória que a banda está seguindo desde o primeiro CD.

É um álbum mais fácil de se ouvir, é verdade, mas isso não quer dizer necessariamente que é ruim. O sons são mais melódicos e as guitarras têm um destaque muito grande, se tornando as protagonistas da banda,se sobrepondo até mesmo aos vocais, com riffs cheios de distorção, alguns solos muito bem tocados aqui e ali, tudo isso acrescentando um ar muito bom para as canções, que se tornam perfeitas para uma tarde preguiçosa, como essa que eu estou tendo enquanto escrevo isso, ou uma caminhada noturna no início de uma noite desesperançosa.

Enfim, “Hyperview” representa uma mudança, que, na minha opinião, não é negativa, mas que pode, sim, desagradar fãs antigos da banda. Agora se você gosta da boa cena punk-rock/hardcore que parece ter ganhado um novo fôlego nos últimos anos, mas está velho demais pra porradaria, o sangue e a brutalidade adolescente, então esse CD é uma ótima pedida.

4 pontos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s