arte · dica · filme

Dica cinematográfica: “Attack the block” (2011)

attack_the_block_poster

“Attack the block” ou “Ataque ao prédio” é um filme britânico de 2011 e que merece muito mais crédito do que recebe pela maioria das pessoas.

No filme, um grupo de trombadinhas que, logo após roubar uma enfermeira voltando do trabalho na noite de ano-novo (eu acho), se veem numa invasão alienígena (ou não) e decidem defender o bairro em que moram com o que têm, ou seja, espadas samurais, tacos de basebol, fogos de artifício, motocas e bikes de bmx.

O filme tem uma vibe daquelas produções de filmes dos anos 80, com crianças e que eram exibidas na Sessão da Tarde, mais uma dose de ficção científica, com meteoros caindo na Terra e alienígenas saindo deles para se acasalarem no sul de Londres.

Ao ler a sinopse é inevitável a comparação com “Super 8”, mas ao contrário da produção americana, que se baseava mais na câmera, esse filme se baseia mais nos personagens mesmo, no caso, um grupo de adolescentes amigos do sul de Londres.

É importante notar a região em que o filme se passa, pois o sul de Londres conta com uma cultura toda própria, pois é o local onde todos se misturam e se dão bem, desde os londrinos tradicionais metidos até os imigrantes ilegais, em comum apenas a situação econômica um pouco mais instável (o sul de Londres é conhecido por ser a área mais pobre da cidade), então pode esperar um filem recheado de gírias bem próprias da região, palavrões infantis e piadas sem nexo, mas que são extremamente engraçadas, mais pelo carisma dos personagens do que pelas piadas em si.

Os efeitos especiais são bem toscos, pra dizer a verdade. Os próprios alienígenas parecem ter saído de uma Vila Sésamo bizarra, após terem engolido um saco de vaga-lumes, mas isso faz parte do charme do filme, que não parece se propor a ser sério em momento algum.

No entanto, é aí que o filme te surpreende, pois, sem querer (ou não), o filme acaba fazendo uma críticas bem ácidas ao descaso que as autoridades londrinas têm para com os moradores das regiões mais pobres da cidade. Um crítica que não se encaixa apenas em Londres, mas que se torna universal em uma época como a que vivemos.

Com tanto pontos positivos, “Attack the Block” pode muito bem se tornar um clássico do cinema trash, dado a sua produção bem caseira, quase amadora, mas que surpreende devido à suas qualidades escondidas na atuação dos atores, na estilização do filme e na mensagem.

4 pontos e meio

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s