5 estrelas · arte · dica · música

Dica musical: “Zankyou no Terror OST” por Yoko Kanno

Cover-2710

Em mais uma parceria com o melhor diretor de animes do mundo, Shinichiro Watanabe, Yoko Kanno cria com maestria uma obra de arte musical, que cria o ambiente perfeito  para a história realista, perturbadora e, ainda assim, esperançosa de Zankyou no Terror.

Contando com a ajuda de artistas musicais da Islândia, como Arnór Dan Arnarson, a trilha sonora de Zankyou no Terror pode ser classificada com ambient, um gênero musical com ênfase na criação de um atmosfera que evoca a atenção do ouvinte, sem forçá-lo de forma alguma àquilo, ou seja, ela chama a atenção, mas para poder admirá-la é necessário a sua atenção, pois as diferenças entre uma canção e outra está em seus detalhes, pequenas mudanças de tom em seus instrumentos, que podem provocar uma mudança total na interpretação da canção. Não vou me prolongar muito no tema, que é muito ambíguo, mas devo dizer que o gênero é muito rico, não só na qualidade dos aparelhos com a qual as músicas são feitas, como também no número enorme de instrumentos possíveis que podem ser usados em uma música ambient, abrindo sempre novos horizontes para o gênero.

Enfim, a escolha de artistas nórdicos não foi à toa, talvez seja por lá que a música ambient melhor se estabeleceu, com artistas que desenvolvem músicas envolventes, evocando todo e qualquer tipo de sentimento sem para usar os instrumentos mais tradicionais ou mesmo digitais. Muito deles usam, inclusive, instrumentos regionais para elaborar suas canções, dando uma nova roupagem ao gênero, que se popularizou com o uso de sintetizadores, apenas.

Voltando á trilha sonora de Zankyou no Terror, a maioria de seus canções são perturbadoras, evocando desespero, desolação e melancolia, mas chega a ser deprimente, como muitas músicas, ela evoca alguns sentimentos ruins sim, mas as suas melodias sempre têm uma pontada de esperança, marcadas, principalmente, pelo uso do piano. Algumas adquirem tons épicos, crescendo ao longo de 2 a 3 minutos e finalizando lentamente, como se estivesse indo embora, abrindo espaço para algo novo, melhor, mais alegre.

Afinal, esse era mais ou menos o clima da série, algo masi perturbador, desolado, melancólico, porém sem nunca chegar a ser piegas, melodramático ou deprimente. Era apenas o realismo, é assim que a vida é e ponto.

Algumas canções são alegres, divertidas, abrindo um espaço vivo, alegre, gostoso no meio de tanta perdição, quase como se estivessem perdidas, fora de contexto; mas tudo isso se encaixa com a brilhante proposta da série.

Após ouvir a trilha sonora, cheguei a conclusão de que ela, antes de mais nada, é emocionante, em vários sentidos, um complemento à série, como se fosse um braço ou uma perna, um pedaço essencial, necessário para sentir a série plenamente.

5 pontos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s