arte · dica · mangá

Dica literária: “Under Execution Under Jailbreak” (2005)

84571

“Under Execution Under Jailbreak” é um mangá de um volume só (one shot) escrito e ilustrado por Hirohiko Araki, mais conhecido por escrever e desenhar o mangá Jojo’s Bizarre Adventures, que foi adaptado para anime em 2012,acho…

Nesse mangá, são compilados quatro histórias desconexas umas das outras, sendo que duas delas ocupam têm mais de um capítulo. Todas elas têm uma relação com o horror, sendo histórias que podem assombrar os seus pesadelos por alguns dias ou por algumas horas, contendo cenas fortes e um roteiro que te prende ao longo de todo o mangá.

“Under Execution Under Jailbreak” é a primeira história e eu acho que foi colocada como primeira propositalmente pois com ela já dá para se ter uma boa ideia sobre o que irá se tratar todo o mangá, contando a história de um prisioneiro condenado à morte por ter matado uma mulher e se vê preso em uma armadilha na prisão, que poderá matá-lo e isso o atormenta por mais de 50 anos. É a história mais pesada do mangá, com muito sangue, mutilação e umas coisas gore nojentas, o que resulta num enfraquecimento do terror psicológico que permeia todo o roteiro da história.

“Dolce and his master” conta a história do único sobrevivente de uma lancha que quebrou em alto-mar da perspectiva de sua gata de estimação; a Dolce. É contada em dois capítulos e guia muito bem o leitor pela insanidade do rapaz que fica preso durante uma semana numa lancha quebrada, com o corpo de uma mulher morta do lado e uma gata do outro. É a única com uma pontada de esperança no final, apesar do final trágico e muito bem bolado.

“Thus spoke Kishibe Rohan” é uma história de horror e suspense com clara influência de Edgar Allan Poe, contando a história de um mangaká que decide nos agraciar com um conto de terror que ele ouviu em sua primeira viagem á Itália.

“Deadmen’s Questions” é a última e mais longa história, contando com 3 capítulos, contando a história de um homem morto, que realiza trabalhos vingativos para os vivos. Muito interessante e parece que contém uma relação direta com Jojo’s Bizarre Adventure.

Nunca havia lido nada de Hirohiko Araki, nem assisti o anime que adaptou seu mangá mais famoso, mas me interessei por esse one-shot; primeiro por que é one shot (Hoje em dia é uma tarefa homérica acompanhar Jojo’s Bizarre Adventure), segundo por que é terror (japoneses são os mestres nisso) e terceiro, por que a arte dele sempre me intrigou. É um estilo difícil de se classificar, com alterações fisionômicas muito acentuadas e com características masculinas marcantes, além da ênfase dada às roupas, cheias de detalhes e com muitas cores.

Não é uma arte excepcional, muito menos genial, mas tem que se admitir que é extremamente original e isso se reflete nos roteiros das histórias, que também são muito interessantes e vale a pena serem lidas.

Enfim, essa é a dica de hoje, mangá de horror, com traço original, de um autor famoso pra caramba.

4 pontos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s