5 estrelas · arte · dica · música

Dica musical: “Luminous” do The Horrors

22194_c_w_375_h_375

Um dos álbuns mais aguardados do ano finalmente saiu: “Luminous” do quinteto inglês; The Horrors.

Por que é um dos álbuns mais aguardados do ano? Simplesmente por que é The Horrors; uma das bandas mais inteligentes e conscientes da sua década.

O The Horrors lançou o primeiro álbum em 2007, uma mistura barulhenta e suja de tudo aquilo que eles gostavam, desde filmes de terror dementes a bandas de garage-rock que só atraem um grupo de loucos, mal vestidos, estranhos e assustadores que passam os dias de cara fechada e você não sabe se por baixo daquelas mangas longas de jaquetas de couro se escondem um monte de tatuagens ou cicatrizes bizarras.

Enfim, desde então o The Horrors evoluiu sua sonoridade, mudando-a completamente, as sem cair na descaracterização, que acaba sendo o fim de muitas bandas que caem no falso argumento do “amadurecimento”. Ao contrário de outras bandas desse século 21, o The Horrors é consciente de seu crescimento, de seu amadurecimento e consegue fazer tudo isso junto de seus fãs. Você que conheceu a banda em 2007 (ou antes) ainda pode gostar da banda, mesmo que curta mais o som sujo de garage bands e assista a filmes de  terror com a namorada gótica.

O som sujo e as guitarras distorcidas ainda estavam lá no segundo disco da banda, “Primary Colours”, no entanto sua sonoridade já adquiria nuances etéreos e lisérgicos, ainda que mal percebidos.

“Skying”, o 3º e mais aclamado CD da banda já mostrava uma enorme evolução em relação ao primeiro, com um som psicodélico mais hipnotizante, menos sombrio, ainda mais etéreo e gostoso de se escutar.

E agora, com “Luminous” eles decidiram partir para um novo território, eles não estão mais subindo em direção à um som cada vez mais limpo e etéreo, o que seria chato e irritante, além de descaracterizá-los completamente. Afinal, eles ainda gostam de filmes de terror, ainda são os garotos estranhos e assustadores de jaquetas de couro e cabelos bizarros, no entanto, eles acabaram de descobrir que o mistério é belo, que a mocinha é resgatada no final, que sempre têm um sobrevivente, enfim… há vida na tragédia e festejemos à isso.

“Luminous” é um álbum dançante, é um álbum iluminado, mas a sujeira das garage bands ainda está lá, distorcendo as guitarras, poluindo os sintetizadores, enigmatizando suas canções, suas letras, quase impossíveis de identificar um sentido.

Com “Luminous”, o The Horrors mostra que é uma das bandas mais inteligentes e maduras do cenário musical atual.

5 pontos

Anúncios

2 comentários em “Dica musical: “Luminous” do The Horrors

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s