5 estrelas · arte · dica · filme

Dica cinematográfica: O som ao redor

o-som-ao-redorNão gosto de filem brasileiro.

Apenas um ou outro filmes, como o “Alto da Compadecida” me agradam e este por influência familiar, já que cresci assistindo a determinados filmes que é impossível, para mim, não gostar deles.

“O som ao redor” já começa mal. Um minuto completo de propagandas de uma penca de associações, ONG’s, orgãos governamentais e o caralho a quatro formam a primeira cena do filme. Depois vem a tipografia, fraca, uma espécie de Times New Roman branca. Logo depois somos apresentados à imagens em preto e branco de latifúndios, trabalhadores escravos e cenas interioranas típicas de Pernambuco para só então sermos apresentados ao filme em si. Uma qualidade de imagem e som dignas de série da TV Cultura dos anos 90.

Só que eu continuei a assistir o filme.

E não me arrependo.

“O som ao redor” é um legítima joia rara no cinema brasileiro atual, que só tem lançado lixos pastelões disfarçados de comédias românticas. A história não é única, nem fácil de ser exemplificada e é por isso que eu gostei tanto desse filme. Somos apresentados a uma mulher que não consegue dormir com o cachorro barulhento do vizinho, depois ao playboy solitário e simpático que odeia seu emprego, mas parece amar a vida, também conhecemos sua empregada, que nutre o estereótipo de mãe, avó e mulher trabalhadora de classe pobre. E as histórias começam a se misturar assim que o rapaz sai descobre que o carro da sua amiga, com quem ele dormira na noite anterior, fora arrombado e ele sai de casa. Na procura por pistas conhecemos seu trabalho, outras pessoas que moram na mesma rua e suas histórias cotidianas.

Gosto do tipo de história ordinária, que transforma pequenos fatos do dia a dia em acontecimentos interessantes e chamativos para o cinema, quadrinhos, livros, enfim… Gosto desse tipo de coisa, que não parece ter gênero definido, por enquanto.

E o modo como tudo é contado, como somos apresentados aos personagens, o humor sutil e a mudança crescente de tom que o filme toma, pouco a pouco, me fizeram cair na armadilha e quando eu menos esperava, já estava preso e apaixonado por “O som ao redor”.

Enfim, pela primeira vez eu torço para um filme brasileiro ganhar um Oscar.

5 pontos

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s