arte · dica · filme

Dica cinematográfica: Man of steel

Eu gosto muito do Superman. Aliás só existem dois super-heróis que realmente me chamam a atenção e, se a grana sobrasse, eu seria mais fã, comprando um monte de hq’s, camisetas, canecas e tals… Esses dois são o Batman e o Superman.
Não é por que eles são da DC não, é por que o pano de fundo da história de cada um me atrai mais do que nas outras histórias de super-heróis. Eles não são politizados como o X-Men (os quais eu nunca gostei muito por causa desse negócio de que todo mundo iria odiar pessoas com poderes e tals, sempre achei isso um absurdo, por que todo mundo iria adorar pessoas com super-poderes), nem contam a história de um cara com problemas de raiva, nem sobre um arrogante milionário super inteligente, nem sobre um nerd que ganha poderes de um animal genéticamente modificado.
As duas histórias têm em comum o fato de não se tratarem de super-heróis, por que o Batman não tem super-poderes e o Superman nem é humano, é um ET. Os dois têm um pano de fundo interessante, como o Batman ser orfão e ter que viver sozinho, arcar com isso e o Superman também ser orfão, mas ele foi adotado por uma família que o amava de verdade e nunca escondeu o passado dele. Talvez isso explique a personalidade dos dois, pois o Batman é um cara mais frio, que não mata, mas que mesmo assim é calculista, racional e um pouco paranóico, por não confiar em muitas pessoas, um herói que se esconde por trás de uma máscara justamente para que ninguém o veja.
Já o Superman é o contrário. Ele sempre foi amado. Ele sempre soube que era diferente, que vinha de outro lugar e tudo o que ele podia fazer era imaginar, mas sem perder o seu porto seguro, que eram seus pais. E talvez por isso, o Superman seja um herói sem máscara, um herói que confia nos seres humanos, um herói com fé.
Nesse filme, como sempre, acompanhamos o início da jornada de Clark Kent na busca do seu passado e se tornando um super-herói, como sempre é feito num filme do Superman, só que não.
Claro que nesse filme é mostrado um Superman inexperiente, confuso e em busca do seu passado, mas tudo isso é mostrado de uma forma diferente e mais inteligente que nos outros filmes desse herói.
Nesse filme ele ainda não têm plena confiança na raça humana, ainda não é AQUELE herói sem a máscara. Ele ainda está aprendendo a ser o homem de aço. Sua fé na raça humana ainda está se desenvolvendo e por isso ele é um pouco mais frio que o Superman que estamos acostumados a ver, mas esse não é um ponto negativo, pois no final, ele se dá o luxo até de mandar um sorriso malandro para o general.
Quanto aos detalhes técnicos, nem preciso dizer que os efeitos são ótimos. Diferente do Batman, os filmes do Superman devem ter mais lutas, mais socos, chutes, raios, vôos e a direção do Zack Snider caiu como uma luva, pois só ele mesmo pra deixar o filme em um clima tão agitado e movimentado como se você estivesse dentro de um video-game.
E eu acho que o Christopher Nolan ajudou um pouco a aumentar as dimensões das lutas, que envolvem naves alienígenas, caças, prédios, enfim… Tudo que o Superman tem direito.
Melhor que isso, só um encontro do homem de aço com o cavaleiro das trevas.
Só que seria melhor se fosse com o Christian Bale.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s