arte · dica · filme

Dica cinematográfica: Stoker

Stoker é um filme anglo-estadunidense (?  Também não sei quem elabora essas classificações) de 2013, com roteiro de Wentworth Miller, o Michael de Prison Break, e direção de Chan-Wook Park, o diretor de Oldboy.
Conta a história de India Stoker, uma adolescente excêntrica, que, no dia do seu aniversário de 18 anos tem que ir ao enterro do pai, que supostamente cometeu suicídio, pulando de uma ponte distante da cidade onde morava com a família. No enterro aparece Charlie, irmão do pai de India, um rapaz misterioso, que ela nunca viu e que começa a seduzir sua mãe, enquanto pessoas desaparecem e histórias, não contadas, começam a serem reveladas.
A análise desse filme tem que ser feita em duas parte: Uma pra direção e outra para o reoteiro.
Começemos pela direção… Chan-Wook Park tem um estilo bem único de fazer filmes. Não é necessário assistir todos os filmes dele para “pegar” suas características únicas. Primeiro pelas câmeras mais distantes. O enquadramento é feito várias vezes de longe, mostrando mais de um personagem na tela, enquanto grande parte do cenário é visto, geralmente são usadas dentro de casas ou prédios e nesse filme, esse estilo cai como uma luva, pois o visual é todo meio clássico, beirando o gótico, cheios de luminárias, paredes grandes, portas exuberantes e todo esse tipo de coisa que encanta os olhos. Depois também tem o abuso de espelhos e o jogo de câmeras, trocando de uma para outra em poucos segundos. Nesse filme esse recurso fica muito bom, principalmente por ter muitos flashbacks.
Já o roteiro, também não tem o que reclamar, é muito bom! Apesar da intenção foi ter feito um filme de terror, ele não é de terror. É mais um suspense psicológico, no estilo de Memento, em que a solução para o mistério não fica pro final, mas a escolha que o protagonista (no caso a India) faz para si é que surpreende. Pois nós sabemos quem é o culpado, quem é o vilão e tal, mas os heróis não são bons ou inocentes, são humanos e também são facilmente persuadidos, a não ser que eles tenham seu próprio plano.
Bem… Você só vai entender o que eu to falando quando assistir o filme, portante; assiste logo!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s