coisas · crítica · dica · opinião · pessoal · política · teoria selvagem

Um post tardio sobre as manifestações

Eu sei que você está pensando como eu demorei pra postar algo sobre as manifestações e que já nem adianta mais eu postar nada, mas você enganado!
Antes de comentar sobre algo eu sempre espero a poeira abaixar pra poder estudar bem sobre alguma coisa. Não dá pra você analisar a história antes dela acontecer ou enquanto ela está acontecendo, por quer pode haver reviravoltas e todas aquelas coisas legais no clímax.
Eu acho que nós estamos no clímax dessas manifestações agora!
O preço da passagem de ônibus abaixou. Os vinte centavos a mais se foram.
Tá, mas e daí? Não era pelos vinte centavos mesmo essas manifestações, eram?
Não! Essas manifestações eram pelo nosso país. Eram para que esse país possa finalmente sair da lama em que ele está mergulhado desde que foi descoberto.
Mas e agora? Pelo que vamos lutar exatamente? Por que mesmo quando ainda haviam vinte centavos a mais nas passagens de ônibus tinham pessoas que estavam lá nos protestos só pra fazer bagunça! Não era nem pra fazer número, mas pra fazer bagunça! Bater em uns policiais, dar fim naquelas vodkas da festa da república do ano retrasado, criando coquetéis molotov, dar uma de bonzão na frente das minas da facul, encoxar umas “milf’s”, enfim… Só tava lá por que não tinha nada melhor pra fazer.
O governo voltou atrás, está com medo e agora, mais do que antes, é hora de continuarmos com os protestos pra mostrar que o governo tem que dar muitos passos para trás.
Não é hora de dispersão, nem de pensar em parar, é hora de começar a organizar as ideias, hora de colocar tudo no papel, medir as prioridades, reivindicar o que é mais urgente, na medida do possível e elaborar leis para isso.
É hora de levar essas leis pro congresso, criar campanhas na internet, angariar votos, assinaturas, criar sites, arranjar apoio de todas as classes e fazê-las leis populares.
Uma lei de iniciativa popular é um projeto de lei que pode ser apresentada pela população, sem passar nas mãos de nenhum parlamentar, no entanto, esse projeto ainda tem que ser submetido aos mesmos processos judiciários que qualquer lei tem que passar. No entanto, um projeto de lei popular, ao ser apresentado, tem que ter no mínimo as assinaturas de 1% do número total de eleitores, distribuídos em, pelo menos, 5 estados e com isso a pressão já está formado e desaprovar um projeto assim é assinar a sentença de morte.
Agora está mais do que na hora do povo elaborar leis que criem um número máximo de parlamentares (Só de deputados são 513, não tem como o povo acompanhar o que acontece por lá, por que é muita gente pra tomar conta), um teto salarial para eles e que invistam mais dinheiro em educação e saúde também, que são alguns dos pilares fundamentais de uma sociedade.
Por que só fazer barulho não vai resolver muita coisa. É importante, mas não é a solução!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s