arte · dica · mangá

Dica literária: Onani Master Kurosawa

Sim, mangá também é literatura.
Eu só ouvi falar bem desse mangá e fiquei me perguntando por que ele era tão bom, afinal a história é a seguinte: Kurosawa é um garoto de 15 anos, que tem como fetiche se masturbar no banheiro feminino do último andar da escola após as aulas (Por isso o nome onani, sacou?). E o garoto leva o onanismo a sério e o seu fetiche também, pois essa é a única motivação de sua vida. Ele passa os dias indo na escola só esperando para que alguma menina dê uma falha na sua frente e ele a use como entretenimento sexual em sua imaginação pervertida.
No entanto, falavam que o mangá não era só isso, era filosófico e psicológico, com crítica social e blá, blá, blá, típico de mangás super valorizados que na verdade não são tudo o que dizem por aí.
Então eu decidi começar a lê-lo e após o primeiro capítulo minhas suspeitas começaram a se confirmar, achei que não era tudo isso que falavam. Porém, após o terceiro capítulo você começa a perceber que esse mangá merece o sucesso underground que teve (Underground por que é um doujinshi, ou seja não foi lançado por uma editora, é um quadrinho independente, que fez sucesso na internet).
O mangá explora de uma forma completamente racional e fria o bullying, que fica escondido atrás da perversão e do fetiche maluco do personagem principal, mas você percebe que é um mangá sobre bullying, ao menos na primeira fase.
Mostrando a verdadeira face do valentão e da vítima de bullying, que pode ser tão cruel quanto quem pratica o bullying, só que a vítima não nasceu com os atributos físicos e psicológicos do valentão, como força e desinibição.
Mostra também que todos somos humanos e que afinal até mesmo aquele valentão tem o direito de ser feliz, mesmo que ele não mereça.
O mangá é realmente filosófico e te faz pensar.
No entanto, não aborda só bullying e em uma segunda fase do mangá fica até mais romântico, porém ser abandonar o lado realista, frio e duro da realidade que vivemos.
A forma como tudo isso é abordado, principalmente o bullying te deixa com raiva e te faz pensar se você está vivendo da maneira correta.
E outra coisa, é impossível não se identificar com o personagem, por que todos os homens tem uma fase pervertido, em que vai na escola só pra encontrar inspíração para o momento onanístico no banheiro e o personagem principal é assim, um pervertido completo que em determinado momento do mangá pensa consigo mesmo após uma masturbação potente: “Agora a solidão, a culpa, o vazio…”
E eu tenho certeza que você já se sentiu assim após se masturbar, afinal é algo deveras inútil e sem-sentido, mas que você só irá perceber isso com o ganho de maturidade.
Esse garoto também se apaixona, mas se apaixona do jeito mais humano e másculo possível, pois todas as vezes que ele conversa com a amada, seu membro fica ereto e pulsante como nunca e quando ele finalmente se masturba pensando nela, sente uma enorme culpa invadir seu coração, o que o faz se sentir mal pra caramba, mas enfim ele descobre que está apaixonado.
Porém, como nada perfeito, logo vem a decepção amorosa e tudo é tratado de maneira racional, fria e realística, enfim, esse mangá retrata a vida adolescente de um homem como ela é.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s